Abertura da Fenicafé destaca o papel do café brasileiro para o mercado mundial

O evento, que começou nesta terça feira, segue até quinta (23) em Araguari no triangulo Mineiro

Foi aberta oficialmente nesta terça-feira (21) em Araguari a 22ª edição da Fenicafé – Feira Nacional de Irrigação em Cafeicultura, que segue até dia 23, nas dependências do Pica Pau Country Club. E o papel do café brasileiro no mercado mundial foi bandeira levantada pelas autoridades nos discursos de abertura.

Entre as autoridades presentes podemos destacar: o presidente do Conselho Nacional do Café (CNC) deputado Silas Brasileiro; o presidente da Associação dos Cafeicultores de Araguari, Claudio Morales Garcia; o presidente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado, Francisco Sérgio de Assis, o deputado estadual Lafayette Andrada, o deputado estadual Leonídio Bolsas, entre outras.

Em seu discurso, Claudio Morales, fala sobre o amor ao café. “Acredito que a paixão pelo café herdada de nossos avós tenha virado amor”,

Para Morales, vários são os processos que definem a qualidade do café. “A bebida percorre um longo caminho até conquistar aroma, acidez, doçura e corpo. Todos nós sabemos que existem muitas coisas entre a planta, o grão e aquela aromática xícara de café”.

Com relação à Fenicafé, Morales disse que aqui os produtores podem conhecer o que há de mais moderno em tecnologia, englobando máquinas e implementos. “Nossa missão é transmitir conhecimento e dar ferramentas para que o produtor produza um café que tenha cada vez mais qualidade, valor diante do consumidor e maior poder de comercialização, com lavouras ambientais e socialmente corretas”.

O presidente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado, Francisco Sérgio de Assis, disse que “nada acontece sem política e devemos utilizar a política como ferramenta. “Para liderar o mundo devemos criar políticas responsáveis, fazendo do nosso mercado um mercado soberano. A feira existe para apresentar para o cafeicultor novas tecnologias para que possamos usar a água de forma racional; mantendo a região do cerrado sustentável para nossos filhos e netos”.

Já o presidente executivo do Conselho Nacional do café (CNC), deputado Silas Brasileiro, destacou a importância da irrigação na produção de café. “A irrigação traz uma produtividade maior, gera renda e faz com que o produtor seja mais competitivo no mercado”, salienta, dizendo que a Fenicafé é um ótimo local para aprendizado, com troca de ideias e conhecimento de novas técnicas. 

“O Brasil exporta 37% do café consumido no mundo. Isso para nós é muito importante, tanto pela qualidade do grão quanto pelo profissionalismo dos nossos produtores. Estamos competindo de igual para igual com mercados como na Colômbia. Temos uma bebida excepcional e devemos mostrar que somos capazes de produzir uma bebida de qualidade, com competitividade de mercado.

Brasileiro projeta um crescimento de 3% nas exportações a cada ano. “Nossa meta é chegar em 2018 com volume de 40% do café exportado no mundo”. Para ele, o café tem jeito, só depende de nós”.

O deputado estadual Lafayette Andrada também destacou o papel da Fenicafé para a cafeicultura irrigada do Brasil. “A Fenicafé é motivo de orgulho; orgulho para Araguari, um orgulho para Minas Gerais”.

Andrada afirma que o agronegócio tem sido o pilar para economia nacional, mas precisa de políticas públicas responsáveis. “Os governos, de um modo geral, tem se comportado como adversários do setor agrícola. O produtor esbarra na burocracia”.

“O agronegócio está numa posição de vanguarda”, afirma o deputado estadual Leonídio Bolsas, chamando a atenção para o trabalho dos cafeicultores neste cenário.

Bolsas comenta sobre a burocracia enfrentada pelos agricultores no Brasil. “Sabemos da importância do agronegócio para o país e, portanto devemos destravar as amarras deste setor, estimulando assim o desenvolvimento da área”.

Já o prefeito de Araguari, Marcos Coelho Carvalho, disse que a prefeitura não mede esforços para a realização de um evento como este. “Araguari está de parabéns por sediar um encontro de tamanha magnitude, que traz para a cidade grandes nomes da cafeicultura nacional”.

 

Fenicafé - A Feira reúne especialistas, estudantes e produtores de café em um mesmo espaço. É uma grande oportunidade para discussão de aspectos relevantes da cafeicultura irrigada e tem contribuído para o crescente cultivo dessa modalidade no Brasil. Este ano, a feira acontece de 21 a 23 de março de 2017, no Pica Pau Country Club, em Araguari, no Triângulo Mineiro.

Promovida pela Associação dos Cafeicultores de Araguari (ACA), a Fenicafé é dividida em três partes: o Encontro Nacional de Irrigação da Cafeicultura do Cerrado, a Feira Nacional de Irrigação em Cafeicultura e o Simpósio de Pesquisa em Cafeicultura Irrigada.

                Para conhecer mais sobre a feira, visite as páginas do evento na internet e nas redes sociais: www.fenicafe.com.br

 www.facebook.com/fenicafe

 www.youtube.com/fenicafeari